• Bem Vindo!!
    PATOLOGIA inovando sempre
    para servir melhor aos Nossos Clientes
  • A qualidade tem que ser do tamanho da ultilidade
    Exames com Qualidade que você precisa!
Diagnóstico Laboratorial
Funcionamento
atendimento
Horários
Segunda à Quinta
6:30h às 12:00h
14:00h às 17:00h
Sexta
6:30h às 12:00h
14:00h às 16:00h

Coleta Domiciliar

Empresa
empresa

A PATOLOGIA faz vários exames, todos com a garantia dada pelos profissionais e equipamentos de última geração envolvidos. Todavia, se deseja saber se o exame que seu médico solicitou é realizado pelo Laboratório, veja na relação abaixo…

Exames
exames

Exames com precisão e exatidão nas áreas de Hematologia, Imunologia, Microbiologia, Parasitologia, Urinálise, Toxicologia, Bioquímica, Endocrinologia e Citopatologia com atendimento particular e diversos convênios. Confira abaixo os Planos Atendidos.
Planos Atendidos

Orientações e Prevenções
  • Alimentação Saudavel

    Uma boa alimentação é sinônimo de vida saudável e conseqüentemente ganho de qualidade de vida...

    Leia mais...

    Alimentação Saudável

    Uma boa alimentação é sinônimo de vida saudável e conseqüentemente ganho de qualidade de vida, pois tem influência no bem estar físico e mental, no equilíbrio emocional e na prevenção e tratamento de doenças. A alimentação equilibrada é aquela que fornece os nutrientes necessários para atender as necessidades do organismo nos diferentes estágios de vida. Uma alimentação saudável não deve ser baseada em restrições, e sim em escolhas saudáveis. O nutricionista é o profissional que vai te fornecer as ferramentas necessárias para a obtenção de um estilo de vida mais saudável de forma prazerosa.

  • O que são exames laboratoriais

    Um exame laboratorial é um conjunto de exames pedidos pelo médico, realizados...

    Leia mais...
    Como é realizado um exame laboratorial
    Antes de mais, é necessário recolher a amostra que vai ser analisada. Nessa primeira fase, é realizada a recolha, a manipulação e a conservação dessa amostra, para depois ser então analisada em laboratório. Os erros mais usuais neste tipo de exame ocorrem quase todos nesta primeira fase. De seguida, será então analisada a amostra, sendo hoje em dia essa análise feita por aparelhos próprios, que retiraram grande parte da margem de erro que existia antes. Os erros próprios desta fase estão ligados a avarias ou falhas de calibração desses aparelhos, ou então, numa digitação incorreta dos dados para o documento a ser entregue ao paciente. Existem ainda outros fatores externos que poderão levar a um resultado incorreto, como a interação com outos medicamentos, o jejum, ou ainda, o metabolismo individual.

    Exames de sangue

    Os exames de sangue são exames laboratoriais que irão analisar amostras de sangue. Esta análise é especialmente importante, já que o sangue circula por todo o corpo, realizando várias funções, entre as quais de transporte a diversas substâncias. Assim, ao analisar-se uma amostra de sangue, poderá verificar-se se existe alguma alteração significativa sobre alguma dessas substâncias, ou se aparecem substâncias fora do normal. Ao recolher-se uma amostra de sangue no braço, pode-se saber se existe alguma doença em qualquer local do organismo. Por este motivo, os exames de sangue são os mais comuns e os mais utilizados na medicina. Seguidamente, apresentamos os principais exames de sangue.

  • Hemoglobina Glicada

    Hemoglobina glicada é o exame que também flagra o diabete...

    Leia mais...
    Hemoglobina glicada é o exame que também flagra o diabete

    Jejum

    O que é: Mede os níveis de açúcar após o período mínimo de oito horas sem pôr nada na boca — nem água! Segundo alguns médicos, é possível o diagnóstico mesmo que o paciente não tenha jejuado.

    Valores de referência: O não-diabético tem glicemia abaixo de 100 mg/dl. Um resultado alterado, que pode indicar o pré-diabete, situa-se entre 100 mg/dl e 126 mg/dl. valores superiores indicam a presença da doença.

    Quem deve fazer: Aqueles com histórico de diabete, colesterol alto, obesos, mulheres que tiveram um bebê com mais de 4 quilos, sedentários e adultos acima de 45 anos. Freqüência: uma vez por ano.

    Tolerância à glicose

    O que é: Mede a glicemia em dois momentos: após um jejum de oito a 14 horas e duas horas depois da ingestão de uma solução contendo água e 75 gramas de açúcar (dextrosol).

    Valores de referência: Entre 140 mg/dl e 199 mg/dl 120 minutos depois da água açucarada é sinal de pré-diabete. Mais do que isso é diabete pra valer.

    Quem deve fazer: O teste é pedido quando a glicemia em jejum está entre 100 mg/dl e 126 mg/dl. Confirma então a suspeita do pré-diabete e do diabete.

    Hemoglobina Glicada

    O que é: Avalia a porcentagem de hemoglobinas que ficaram ligadas ao açúcar numa amostra de sangue. Quanto maior essa porcentagem, maiores devem ter sido os valores da glicemia nos últimos 90 dias.

    Valores de referência: A sugestão é que um resultado acima de 7% indique a doença, mas deve-se repetir o exame. Se apontar entre 6,5 e 6,9%, é preciso que se façam os testes tradicionais para confirmar o diabete ou o pré-diabete.

    Quem deve fazer: Não requer jejum e avalia as taxas médias de glicemia dos últimos três meses. É caro e não considera que muitos têm uma hemoglobina que reage mais com o açúcar por propensão genética.

  • Hemograma

    O hemograma é o exame para avaliar as três principais linhagens de células do sangue...

    Leia mais...
    O hemograma é o exame para avaliar as três principais linhagens de células do sangue (hemácias, leucócitos e plaquetas).
    Hemácias (glóbulos vermelhos)
    Serve para o diagnóstico de anemia que é a redução do número de células vermelhas.
    São levados em conta principalmente os valores do hematócrito e da hemoglobina. Valores um pouco fora da faixa de referência podem não ter significado clínico. Mulheres podem ter hematócrito/hemoglobina um pouco mais baixo devido a perdas de sangue na menstruação. Fumantes costumam tê-los um pouco elevado devido a pior oxigenação do sangue pelos seus pulmões.

    Leucócitos (glóbulos brancos)

    São as nossas células de defesa. É o exército ou a polícia do organismo. Chamamos de leucocitose quando estão aumentados. Normalmente indicam uma resposta do organismo a um processo infeccioso em curso.

    Doentes com pneumonia ou um abscess, costumam ter seu número de leucócitos aumentados. A ausência de leucocitose de modo algum descarta uma infecção. Grandes elevações podem indicar leucemia.

    Plaquetas

    São as células responsáveis pelo processo de coagulação do sangue. Elevações são chamadas de trombocitose e a diminuição de trombocitopenia. Pacientes com plaquetas muito baixas são mais propensos a sangramentos. Plaquetas muito elevadas podem favorecer a formação de trombos.

    A dosagem das plaquetas são necessárias antes de cirurgias ou procedimentos susceptíveis a sangramentos. Também são importantes na distinção da forma hemorrágica e clássica da dengue.

    Faça periodicamente um check-up
    Procure a Patologia e faça seus exames com qualidade.
    Saúde em 1ª lugar

  • O que é Diabetes

    O Diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina...

    Leia mais...

    O Diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos. A insulina é produzida pelo pâncreas e é responsável pela manutenção do metabolismo da glicose. A falta desse hormônio provoca déficit na metabolização da glicose e, consequentemente, diabetes.

    Tipo-1: Causado pela destruição das células produtoras de insulina, em decorrência de defeito do sistema imunológico em que os anticorpos atacam as células que produzem a esse hormônio. Ocorre em cerca de 5 a 10% dos pacientes com diabetes.
    Tipo-2: Resulta da resistência à insulina e de deficiência na secreção de insulina. Ocorre em cerca de 90% dos pacientes com diabetes.

  • Dicas de Saude

    Manter os ossos saudáveis é prioridade básica para quem leva uma vida ativa, mas você sabia...

    Leia mais...
    Alimentação Anti-Age – Saiba quais são os alimentos que agem como fonte da juventude
    Manter os ossos saudáveis é prioridade básica para quem leva uma vida ativa, mas você sabia que é possível fortalecê-los apenas mudando alguns pequenos hábitos do seu dia a dia?

    Ter uma alimentação saudável é fundamental para retardar o envelhecimento. Saber combiná-los é fundamental para ter peles e cabelos bonitos.
    Segue uma relação de alguns elementos fundamentais para ajudar manter o corpo saudável.
    Vitamina E – Encontrada em vegetal verde escuro, sementes oleaginosas, óleos vegetais, gérmen de trigo, gema do ovo e fígado é um potente antioxidante.
    Silício – Aveia, cevada, abóbora, cebola, alcachofras, alho-poró, aspargos, mel, morango, nabo, pepino, pinhão, tâmara. O silício encontrado nelas atua na matriz extracelular e no colágeno.
    Selênio – Castanha-do-pará, nozes, lentilhas, gérmen de trigo, neutralizam o excesso de radicais livres e ativa uma enzima antioxidante, a glutationa peroxidase.
    Magnésio – Sementes, leguminosas, frutos secos e farelo de trigo, hidratam e dão maciez à pele.
    Cobre e manganês – Cereais integrais, folhas verde escuras, castanhas, ostras, mariscos, miúdos e chocolate com 70% de cacau, atuam na síntese.

    Equipe Bem Star
    Fonte: http://bemstar.globo.com/